0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

Será que conseguiríamos achar uma cidade que juntasse uma histórica arquitetura com uma linda arquitetura moderna, com belas praias, gente bonita e uma vida noturna agitada? Sim! Essa é Barcelona.

Barcelona foi a primeira cidade europeia que eu conheci. Olhando pela janela do avião bateu aquele sentimento de entusiasmo Uau, estou na Europa!. Cheguei no aeroporto e fui direto fazer a imigração, que no meu caso foi super tranquilo, eu tinha tudo preparado, extrato de conta bancária, passagem de Barcelona para Lisboa, depois de Lisboa para Paris e até uma passagem falsa (o que não me orgulho) de volta para o Brasil de Paris para o Rio de Janeiro.

Na verdade, eu não tinha nenhuma passagem de volta porque não sabia quando ia voltar de fato, tudo que eu sabia é que eu tinha uma quantia de dinheiro guardado e 3 meses para ficar na Europa. A única coisa que o oficial da imigração perguntou era quanto tempo ia ficar em Barcelona e para onde eu iria depois de Barcelona, falei para ele 5 dias e depois Lisboa e foi tudo o que precisou.

Uma coisa muito boa do aeroporto de Barcelona é que ele já tem ligação com o metrô da cidade. O hostel em que fiquei (e que eu recomendo, paguei 25 euros por noite, bem localizado, o staff é excelente e a estrutura do hostel é muito boa, banheiros sempre limpos, wifi, cozinha, sala de “chill out” e tem tomadas na cama) se chama 360 Hostel Arts&Culture e fica bem perto do Arco do Triunfo, que foi o lugar da primeira foto da viagem.

Confira mais dicas de hostel em Barcelona 

De frente para o Arco do Triunfo (ou atrás do Arco, depende do ponto de vista) fica o Parc de la Ciutadella, que eu super recomendo passar um finalzinho de tarde.barcelona-1Quando cheguei ao hostel já era final de tarde e à noite o pessoal do hostel estava se organizando para sair, os famosos Pub Crawl, me juntei a eles e então fomos a alguns bares no Bairro Gótico e terminamos em uma boate. Até forcei a ida porque na verdade eu não gosto muito de boates, mas logo logo fiquei de saco cheio e fui embora sozinho para o hostel.

Evidentemente que depois de umas cervejas e andando pelas ruas estreitas que parecem ser todas iguais no Bairro Gótico, o caminho de volta poderia ser um desafio. E foi! Me perdi até determinado momento que apareci em frente ao Arco do Triunfo, aí ficou fácil de voltar para o hostel. Um bar muito legal que fomos é o Marula Café, anota a dica!

barcelona-2

Essa experiência me abriu os olhos para uma coisa: um mapa é muito importante! Eu não tinha internet móvel, então usei o wifi do hostel para baixar um mapa offline, baixei o mapa offline da Ulmon (que é muito bom), ele te dá a localização atual por gps, o que torna a navegação muito fácil e você ainda pode destacar no mapa os principais pontos turísticos que deseja visitar.

Então no segundo dia resolvi andar pelo Bairro Gótico durante o dia, e sóbrio. A arquitetura é fascinante, fiquei encantado. Fui me perdendo e me achando até chegar no mar, onde andei para a praia de Barceloneta, a mais famosa de Barcelona. Para quem está acostumado com o mar do Rio de Janeiro o mar mediterrâneo é incrível, um pouco mais salgado e a água é bem mais quente que a do Rio.barcelona-5

Uma coisa excelente da praia de Barceloneta é que ela dispõe de armários (o que é excelente se você está viajando sozinho, como eu), o topless nas praias de Barcelona são permitidos, então meninas aproveitem a liberdade e meninos, espero que não sejam os primeiros peitos que vocês veem na vida, então comportem-se.

Depois do primeiro mergulho no mediterrâneo, bora voltar pro hostel subindo pelas Las Ramblas, que são um conjunto de pequenas ruas (na minha opinião parecia só uma via principal, mas…) que é onde ficam vários barzinhos e restaurantes, o lugar é cheio de gente da manhã até tarde da noite. Lá também fica o mercado conhecido como La Boqueria, lá você encontra tudo quanto é tipo de comida e até refrigerante de guaraná.

barcelona-3 barcelona-4

Uma coisa que não é todo mundo que sabe é que existem alguns coffee shops em Barcelona, sim bem parecidos com os coffee shops de Amsterdam, a diferença é que eles são privados e você tem que se registrar como membro para poder entrar. Eu não curto mas para os viajantes que gostam, fica aí uma dica!

Vamos para o terceiro dia, quando resolvi ir a La Sagrada Familia e andar pela famosa avenida Passeig de Gràcia que é onde estão as principais obras de Gaudí. A La Sagrada Familia é fantástica, ainda em construção, mas é fascinante. Um pouco difícil para conseguir uma foto boa já que a estrutura é gigantesca. Passeig de Grácia é simplesmente lindo. barcelona-6

barcelona-7Quarto dia é dia de praia, mas como eu queria conhecer mais praias além de Barceloneta, eu andei. Passei por algumas praias de Barcelona, o que não é muito difícil já que uma fica ao lado da outra, até chegar na praia de Mar Bella, que é a praia de nudismo de Barcelona e já que estamos lá, por que não né?

barcelona-9

No quinto dia eu tinha que decidir, era meu último dia e ficaram faltando três coisas que eu queria ver, o Parc Guell, Montjuic e o mosteiro de Montserrat.

Fiz o check out (outra coisa importante desse hostel é que você pode deixar a mochila na sala de bagagem e ainda deixaram eu tomar banho antes de ir embora quando eu retornei à noite para buscar a mochila) e resolvi ir ao mosteiro de Montserrat, fui de trem, que você pode pegar na Plaça Espanya, sempre tem alguém da companhia de trânsito para ajudar se você tiver dificuldade.barcelona-10A viagem dura um pouco mais de uma hora, você sai na estação Montserrat Aeri e dali você pega um bondinho para Montserrat. Montserrat é indescritível, eu sugiro ir bem cedo e passar o dia inteiro lá.

Eu só tive tempo de conhecer o mosteiro, a igreja e o mirante de São Miguel, que te dá uma vista maravilhosa da região. Sem dúvidas Montserrat foi o lugar que mais me impressionou em Barcelona, se você for a Barcelona não deixe de ir a Montserrat.barcelona-11

De volta a Barcelona resolvi pegar o pôr-do-sol em Montjuic, uma linda parte da cidade, comecei pelo Museu Nacional D’Art de Catalunya, não entrei no museu, mas o prédio é lindo. Depois, comecei a subir Montjuic, sim Montjuic é um monte e significa monte dos judeus.

A vista de lá é linda, e se você quiser ainda tem um castelo para visitar. Outra opção que não envolve andar é pegar um teleférico para subir Montjuic.

barcelona-12 barcelona-13Me despeço de Barcelona com um voô para Lisboa às 7:00 da manhã do dia seguinte, bora dormir no aeroporto!

Veja mais dicas sobre o que fazer em Barcelona aqui!


Aí vai um resumo dos gastos por dia (gastos com cerveja não inclusos):
Café da manhã – 6 euros
Almoço – 10 euros
Jantar ou lanche – 9 euros
Passagem de trem ida e volta para Montserrat – 20,20 Euros

Apps como Foursquare e Yelp me ajudaram muito para escolher onde comer.

barcelona-14
Tchau Barcelona! Próxima parada: Lisboa!

Toda terça-feira um novo post sobre um mochilão de três meses pela europa, acompanhe!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 Filament.io 0 Flares ×

5 Comments

  1. Pingback: Lisboa e arredores: roteiro de 5 dias - Coletivo de Viagem

  2. Barcelona é incrível mesmo! Mas fui conhecer durante o inverno e não deu pra bater tanta perna quanto eu gostaria. Ainda assim, incrível 🙂

  3. Pingback: Sobre se jogar no mundo - Coletivo de Viagem

  4. Pingback: Primeiros passos em Amsterdam - Coletivo de Viagem

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *